...
 

Decreto Revogado

PREFEITO MAZINHO SERAFIM REVOGA DECRETO DE DESAPROPRIAÇÃO DE ÁREA DE TERRA PARA A CONSTRUÇÃO DE 226 CASAS POPULARES POR ENFRENTAR RESISTÊNCIA DOS VEREADORES DA OPOSIÇÃO


Assessoria Quarta-Feira, 11 de Maio de 2022


Mesmo agindo dentro do que rege a lei orgânica do município, descrita no artigo 66, inciso V e VI, que permite que o chefe do executivo municipal desaproprie terras sem precisar passar pelo aval da Câmara de Vereadores, desde que seja por interesse público, o Prefeito Mazinho Serafim (União Brasil) REVOGOU na manhã desta quarta-feira (11) o decreto de N° 045/2022 que desapropriava uma área de terra para construção de 226 casas populares que seriam entregues às famílias que atualmente residem em áreas de riscos.



O motivo ? A resistência e contrariedade dos vereadores da oposição, Pântico (PP), Jacamim (PP), Gilberto Diniz (MDB), Elvis Dany (PP), Charmes Diniz (PP), Denis Araújo (PSDB) e José Costa (PTB) em insinuar que o projeto não estava sendo transparente por não ter sido enviado à Câmara (ainda que não fosse necessário).


Para falar sobre o processo de desapropriação do terreno, o Prefeito convocou uma reunião com os vereadores de sua base, Sidiney Araújo, Canário Roseno, Raimundo dos Anjos, Ivoneide Bernardino, Carlos Beliza, e Alípio Gomes, que também contou com a presença do vice-prefeito Gilberto Lira, e dos Secretários Municipais Dr. Getulião Saraiva (Finanças), Daniel Herculano (Cidadania) e Adriana Martha (Administração).



"Agimos em conformidade com a lei, mesmo assim os vereadores de oposição nos batem em todas as sessões como se estivéssemos fazendo algo de errado. Minha intenção sempre foi ajudar minha população, sobretudo os mais carentes, mas por conta de politicagem, ele fazem questão de atrapalhar o bom andamento do projeto. A população precisa saber quem é contra o desenvolvimento da nossa cidade", disse.


Serafim destacou ainda que o referido projeto voltou a estaca zero, e que para satisfazer o ego do bloco de oposição, ele vai enviá-lo à Câmara de Vereadores. "Já que mesmo não sendo necessário, eles fazem questão de que seja enviado para a Câmara, assim o farei, mas já alerto aos moradores que vamos perder muito tempo até que tudo seja aprovado e possamos iniciar o trabalho de limpeza do terreno", concluiu.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo