Sena Madureira seguirá o decreto estadual, diz Prefeito Mazinho Serafim



Por Ricardo Amaral- Ascom

Terça-Feira, 02 de fevereiro de 2021



O prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim (MDB), convocou uma reunião com a associação comercial, com integrantes do comitê Municipal de enfrentamento à covid, e com o representante da Polícia Militar no município Tenente Maia, para tratar sobre o decreto estadual que determinou o fechamento imediato do comércio e demais setores em todo o estado.


Durante a reunião ficou decidido que o município seguirá o decreto emitido pelo comitê estadual de enfrentamento à pandemia. Portanto a partir de amanhã quarta-feira (03) os comércios que não se encaixem como serviços essenciais, à exemplo de lojas de confecções, feirantes que trabalham nos blocos da feira livre dos colonos, igrejas, academias, Bares, Restaurantes, Centro Culturais, Clubes e clínicas de estética, deverão paralisar suas atividades até o próximo dia 19 de fevereiro, como determinou o governo do estado através do Comitê Anti-covid.


Foto: Lucas Costa/Ascom


Na oportunidade o prefeito Mazinho, explicou que devido à uma ação do Ministério Público Estadual (MPE) revogando o último decreto Municipal, e tirando a autonomia das prefeituras no tocante à emissão de novos decretos que não estão de acordo com o que o Comitê de enfrentamento à covid decidir, cabe a prefeitura apenas acatar o que foi determinado.


A reunião também serviu para alinhar as ações da Vigilância Sanitária Municipal, que trabalhará em conjunto com a Polícia Militar para fazer valer as restrições impostas pelos próximos 15 dias. E também no que tange à fiscalizações em bares, restaurantes, evitando aglomerações. Quanto aos comércios que se encaixam na classe de serviços essenciais, como Farmácias, Supermercados, Clínicas médicas, Clínicas Odontológicas, distribuidoras, oficinas mecânicas e entre outras, a vigilância Sanitária fiscalizará tais ambientes, para certificar se os funcionários e clientes estão usando máscaras e tomando as medidas de prevenção.


Foto: Lucas Costa/Ascom


O Chefe do Executivo Municipal falou sobre essa decisão. "Eu particularmente estou preocupado com esse aumento substancial de casos no nosso estado, mas ao mesmo tempo também me preocupo com as centenas de pais de famílias que terão de parar de trabalhar por esse período, tendo contas para pagar e a família para sustentar. Mas infelizmente dessa vez não posso fazer nada, devido à essa ação do MP. No entanto quero informar ao setor comercial, e à nossa população em geral que a nossa gestão buscará meios para minimizar os prejuízos financeiros que esse decreto causará" Disse Mazinho Serafim.


O prefeito ainda declarou que entende que o momento é delicado, e que exige muita cautela. Não à toa, o poder público municipal vem realizando investimentos para a aquisição de testes, medicamentos para o tratamento e está mantendo a parceria com o Hospital de Campanha, que tem sido de suma importância para a população do município.

0 comentário