Prefeitura leva serviços de saúde e vacinação no Seringal Recife no alto Rio Iaco



Por Lucas Costa – Ascom

Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021



A gestão do prefeito Mazinho Serafim e do vice-prefeito Gilberto Lira (Ambos do MDB) não vem medindo esforços para ofertar saúde de qualidade à população de Sena Madureira, principalmente aos ribeirinhos que residem às margens dos Rios da nossa região.


Em mais uma ação que ocorreu no último final de semana, a Secretaria Municipal de Saúde realizou diversos atendimentos no Seringal Recife – Alto Rio Iaco. Onde foram realizados mais de 150 atendimentos médicos, 29 de enfermagem, 68 do Programa Bolsa Família e outros. Comunidades vizinhas também foram atendidas pelas equipes de saúde na Unidade Básica de Saúde do Recife.


Além desses atendimentos citados acima, foram realizadas a vacinação contra a covid-19, vacinas de rotinas e contra a gripe/influenza. O coordenador do setor de imunização da secretária municipal de saúde, falou sobre os detalhes.


“Com relação a vacinação contra a covid-19, segundo orientações do plano nacional de vacinação do Ministério da Saúde, se vacina todas as pessoas de 18 para cima, lembrando que é somente os ribeirinhos que residem nos rios, isso não inclui pessoas que moram nos ramais. Como não tínhamos doses suficientes para atender a todos, realizamos em pessoas de 35 anos para cima. Iniciamos esses atendimentos no sábado e conseguimos aplicar 154 vacinas contra a covid-19; 32 doses de vacinação de rotina no total de 69 doses aplicadas e 37 pessoas vacinadas contra a gripe/influenza. Apesar de toda a logística e pequeno atraso, conseguimos atender a todos os ribeirinhos que procuraram os serviços de saúde naquele local”, destacou o enfermeiro Donizete Fernandes.


Com relação a vacinação contra a gripe/influenza o coordenador falou que a campanha se iniciou no dia 12 de abril, a 23º edição. “Nesse primeiro momento, vamos está vacinando as crianças de 6 meses a menor de 6 anos. Quando se fala em menor de 6 anos, se refere as crianças com 5 anos, 11 meses e 29 dias. Gestantes, no caso das mulheres que ganharam bebê até 45 dias, os povos indígenas e os trabalhadores da saúde que estão dentro do plano de vacinação contra a influenza estabelecido pelo Ministério da Saúde. É de fundamental importância que a população se previna contra a influenza, porque a gripe ela pode acarretar outros sintomas mais graves como por exemplo uma pneumonia e não sendo bem tratada, pode levar à morte”.


Com relação as vacinas contra covid-19 e gripe ou vice-versa, o enfermeiro Donizete Fernandes disse que o intervalo entre uma vacina e a outra é após os 14 dias. Os idosos que já tomaram as duas doses da covi-19, podem estar tomando a vacina contra a influenza na sua Unidade Básica de Saúde. “O que estamos fazendo nesse momento é uma separação. Pois, crianças, gestantes e puérperas não podem ainda tomar a vacina contra o coronavírus. Os trabalhadores, 90% já tomara a sua primeira e segunda dose e os povos indígenas também”, enfatizou o coordenador.

0 comentário