Prefeitura desmente denúncia de que estaria pagando diárias em meio a pandemia


Assessoria de Imprensa


O secretário municipal de Administração e Finanças de Sena Madureira concedeu uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 29, para esclarecer uma denúncia feita por um vereador do município. A prefeitura foi acusada de pagar diárias mesmo durante a pandemia do coronavírus, mas, por meio de documentos comprobatórios, Getúlião Francisco Saraiva provou que apenas R$ 900 foram gastos com diárias por um descolamento inadiável que ocorreu a Rio Branco para tratar sobre a suspensão das aulas. A viagem do secretário de educação e de um assessor da pasta se deu enquanto a epidemia já assolava a capital.


Além disso, de janeiro de 2020 até este dia 29 de maio, foi gasto com valor de diárias o total de R$ 7.400,00 (sete mil e quatrocentos reais), um valor bem abaixo da média e dentro da normalidade para o terceiro município mais importante do estado.


“Estamos vivendo num período de denuncismo, onde as pessoas se escondem nas redes sociais pra divulgar notícias falsas. Nos deparamos com essa notícia num jornal eletrônico da cidade, mas já acertamos que a mesma não procede”, afirma o secretário.


Os documento da secretaria de Finanças mostram que do dia 1° de janeiro até esta sexta-feira, o município usou R$ 7.400,00 para diárias em quase cinco meses de trabalho e, durante a pandemia, somente R$ 900,00. “E porque esse compromisso foi inadiável em Rio Branco para tratar das ações em meio à pandemia da Covid-19”, explica.


A prefeitura reitera que as portas estão sempre abertas para receber os parlamentares do município e que não oi procurada para falar sobre a denúncia infundada. “Pedimos que nossos vereadores verifiquem nosso Portal da Transparência e vejam a veracidade”.


Também está suspenso o pagamento de qualquer benefício a servidores durante a pandemia. “Órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público nos fiscalizam e podem comprovar que estamos obedecendo”, garante Getúlião.


Mesmo os únicos R$ 900 gastos com diária durante a reunião em Rio Branco, não foi pago com dinheiro do Tesouro municipal, mas com verbas de programas da secretaria. “Que a população saiba analisar e avaliar esse tipo de denúncia. Estamos num ano eleitoral e as pessoas devem procurar notícias com veracidade e não apenas com fins eleitoreiros”, concluiu o secretário.

0 comentário